top of page
  • Foto do escritorIgreja Presbiteriana de Araraquara

Mensagem: Como escolher oficiais


CRITÉRIOS PARA ESCOLHER OFICIAIS NA IGREJA

Atos 6.3-4; 14.23

Já vimos que dentro da administração do povo de Deus a figura do ancião (presbítero) sempre esteve presente, desde a congregação do deserto (Moíses - Êx 18).

Com a organização da igreja cristã num contexto gentílico, vemos que administração e pastoreio das igrejas foi planejado para ser realizado através da figura dos presbíteros.

O apóstolo Paulo gasta razoável tempo para ensinar princípios e deixar normas para que em cada igreja haja presbíteros/diáconos constituídos. Mas como escolher os oficiais?

A escolha de presbíteros/diáconos exige a observância de critérios:

1 - CRITÉRIOS BÍBLICOS:

At 6.3; 14.23; 20.28; 1Tm 3.1-13; Tt 1.5-9

a) Qualificações Pessoais:

Boa reputação; irrepreensível (moral, financeiro)...

b) Qualificações Familiares:

Marido de uma só mulher (temos duas linhas de pensamento: poligamia X segundo casamento). Seguimos a ideia do exercício do oficialato num padrão de irrepreensibilidade e boa reputação, logo o segundo casamento pode ser um empecilho no exercício do oficialato. Obviamente que o irmão divorciado e que contraiu novas núpcias, crente em Cristo, pode e deve servir o SENHOR e dar bom testemunho dentro da sua nova realidade, porém, no exercício como oficial temos restrições.

Líder (governe), seja exemplo, tenha filhos obedientes...

Em 1Tm 3.11 apesar da possibilidade de interpretação, seguimos a que trata das mulheres como esposa do candidato ao oficialato, considerando o contexto e o tipo de atuação do diácono.

c) Qualificações Espirituais:

Cheio do Espírito Santo, sabedoria, apegado a Palavra, de oração, crente experiente, que possua os dons necessários...

II - CRITÉRIOS CONSTITUCIONAIS (IPB):

Art. 4°, 8°, 13; 25; 50-58; 75-84; 102; 111; 112; PL Art. 28

a) Quem pode ser:

Membro, Maior de 18, homem, civilmente capaz...

b) Para fazer o quê:

Qualificações e funções dos presbíteros regentes e diáconos.

c) Como devem ser escolhidos:

Assembleia Geral Extraordinária, escrutínio secreto, após a igreja ser instruída...

III - CRITÉRIOS DOUTRINÁRIOS:

Princípio de Liturgia e Manual do Culto

a) Teologia Reformada:

5 solas; Inerrância das Escrituras; 5 pontos calvinismo

b) Liturgia Teocêntrica:

Elementos do culto X circunstâncias (Princípios de Liturgia da IPB, carta sobre liturgia, princípio regulador do culto firmado na ordenança).

c) Subscrever os símbolos de fé:

Confissão de fé de Westminster, Maior e Breve Catecismo.

Observando tais critérios e tendo uma postura de dependência do Espírito Santo, conforme At 14.23, “sob oração e jejum” a igreja certamente será a voz de Deus para confirmar a vocação dos separados e dotados para exercer o oficialato na IPB.

Estes certamente serão instrumentos de Deus para pastorear o rebanho do Senhor, instruindo, aconselhando, discipulando e disciplinando para honra e glória do cabeça da igreja, JESUS.

Rev. Everton Matheus.


141 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page