top of page
  • Rev. Everton Matheus

Mensagem: Salmo 9




CONFLITO NA ALMA


Uma das curiosidades do salmo 9 é que originalmente ele era associado ao Salmo 10 como um único salmo. Se assim considerarmos, o contraste entre a ações de graças do início do salmo, com a revelação da realidade do salmista a partir do verso 13 e o lamento no salmo 10 conclamando de modo imprecatório, reforça o título que demos a nossa devocional.


Muitas vezes os crentes, como Davi, o autor do Salmo, tem a plena certeza daquilo que Deus é e faz, mas se vê atribulado pela realidade e aparente vitória dos ímpios, e até mesmo pelas dificuldades que todo crente passa. Esse conflito entre conhecimento de Deus versus realidade sob a consequência do pecado, muitas vezes traz um verdadeiro conflito e abatimento na alma.


No salmo 9, vemos Davi, iniciando seu cântico com expressões de louvor à Deus. Ele se alegra e exulta em Deus por seus grandes atos no passado de Israel. Engrandece o SENHOR por sua justiça, eternidade, retidão, socorro e benevolência. Conclama os crentes a proclamar os feitos de Deus para todos os gentios. Até o verso 12 vemos Davi demonstrando sua crença, seu conhecimento sobre Deus e sua confiança racional na intervenção divina. Porém, a partir do verso 13, o conflito em sua alma fica explicitado; quando ele, apesar de todo conhecimento de quem Deus é e de tudo que Ele já fez, revela como está seus sentimentos diante das lutas e da injustiça deste mundo. É óbvio que o salmista não despreza a ação de Deus e seu poder em o fazer levantar das “portas da morte” para que “às portas da filha de Sião” ele continue a louvar e proclamar sobre Deus e seus feitos.


Porém, o conflito fica revelado e manifesta uma reação natural em todos nós. Sabemos que Deus é soberano, justo juiz e socorro bem presente na vida dos seus, mas, sofremos, ficamos abatidos, lamentamos e clamamos em favor da ação divina em nosso favor e na aplicação do castigo sobre os ímpios. Não há nada de errado nisso! Somente precisamos estar atentos para que este conflito não nos conduza a desesperança, a falta de fé e principalmente a agirmos de modo ímpio.


Davi termina o salmo 9 na certeza que “o necessitado não será para sempre esquecido, e a esperança dos aflitos não se há de frustrar perpetuamente”. V. 18


Que nesse conflito na alma, as verdades sobre Deus e seus poderosos feitos prevaleça sobre o sofrimento, injustiça, necessidade e aflição que muitas vezes passamos. Que a certeza da aplicação da justiça divina (v. 7-10) nos anime de modo a aguardarmos sua definitiva redenção, louvando e proclamando todas as suas maravilhas até o dia final. Que Ele nos guarde.

141 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Opmerkingen


bottom of page